Resenha: Enquanto Bela Dormia

28 março

Esse livro chamou a minha atenção desde que a Editora Arqueiro anunciou o lançamento da obra. Sempre gostei de contos de fadas, então não tive dúvidas de que queria ler esse livro. Apesar de ser uma adaptação do conto A Bela Adormecida, o livro foi completamente diferente do que eu esperava. Quem é a protagonista do livro é a Elise, uma criada do castelo que acompanhou bem de perto a real história de Rosa.
Elise era uma garota extremamente pobre que morava em uma fazenda com seus pais e cinco irmãos. Sua mãe tentava dar-lhe uma boa educação, pois havia sido costureira no castelo de St Elsip. Elise sonhava com o castelo e com uma vida melhor do que a que ela levava. Imaginava-se no meio das damas e cavalheiros, vivendo dias melhores, mesmo diante das dificuldades em que se encontrava.
Acompanhando sua mãe até a feira em uma determinada manhã, Elise foi chamada de bastarda por um garoto que ela desconhecia. Mesmo sem sua mãe querer tocar nesse assunto, ela revelou a filha o motivo pelo qual ela havia saído do castelo e que o Sr. Dalriss não era o seu verdadeiro pai.
Os anos foram passando e com os temporais que os campos sofriam, os animais da fazenda começaram a morrer de varíola. Não levou muito tempo para que a doença chegasse em Elise também. Durante dias ela ficou deitada como se a qualquer momento ela fosse morrer, porém esse não foi o seu destino. Em casa, somente o seu pai de criação e seu irmão haviam sobrevivido.
Elise decidiu ir embora de casa e ficar com sua tia Agna até ir para o castelo. Durante os dias em que ela passa lá, conhece o sapateiro que tem um filho chamado Marcos que apesar de ser muito quieto, chamou a sua atenção. Ao chegar no castelo, Elise começa seu trabalho como camareira e torna-se amiga de Petra, uma garota de bom coração que também trabalha no castelo. Porém com o tempo e muita dedicação, Elise chama a atenção da rainha e passa a ser sua criada despertando muita inveja nos arredores do castelo.
Elise tenta apaziguar a dor da rainha Lenore que há anos tenta engravidar, mas parece ter perdido as esperanças. Em meio ao seu trabalho, ela conhece Millicent, que é tia do rei e aos poucos vai ganhando a confiança da jovem conforme o tempo vai passando. Quando a rainha finalmente engravida, a esperança retorna ao rei que não se conformava em deixar o reino para o Príncipe Bowen. Com Millicent cada vez mais perto da rainha, suas influências passam a ser tão grandes que o rei decide bani-la do castelo.
Ninguém sabia de Millicent até o batizado de Rosa em que ela aparece lançando uma maldição sobre a criança que deixaria todos do castelo com medo, enquanto Rosa crescia como se estivesse em uma gaiola cercada de proteção...
Enquanto Bela Dormia é um livro intrigante e ao mesmo tempo maravilhoso. Durante a leitura sofri um turbilhão de emoções por não saber o que esperar na próxima página. Eu esperava que fosse só uma adaptação da Bela Adormecida, mas foi muito mais que isso. Muito bem escrito, ele tem a sua própria originalidade. Não há magia como nos contos de fadas e bruxas, somente a realidade e é a partir dela que as coisas acontecem. Enquanto Millecent incorpora a bruxa má, sua irmã Flora é a boa que faz uma promessa para salvar Rosa. Apesar de não ter a magia em si, o medo e a escuridão existem e são elementos que fazem parte da trama de forma assustadora me levando a viajar durante a leitura de forma intensa e angustiante. Não há só as pessoas boas e  ruins, as doenças, o medo, a dor também são os grandes vilões desse livro.
Enquanto Bela  Dormia é um livro histórico e ao mesmo tempo muito real que foge completamente da beleza da doce narrativa dos contos de fadas. É um livro com pessoas comuns que tentam encontrar a esperança em cada página lida. Não há como não ficar intrigada, pois a cada página o desejo de saber o que vai acontecer aumenta cada vez mais. É um livro que recomendo sem dúvidas para quem procura uma narrativa mais intensa e ao mesmo tempo incrível. 

Você pode gostar

0 comentários

Facebook

Instagram