Resenha: Para Todos os Garotos que Já Amei

02 março

Eu estava com muita vontade de ler esse livro, desde que vi o lançamento dele no Goodreads. Quando a Editora Intrínseca anunciou o lançamento no Brasil, fiquei super empolgada porque amo livros adolescentes. E depois de ter terminado de ler esse livro, fiquei ansiosa pela continuação e posso dizer que acertei sem dúvida na minha escolha literária. O livro é maravilhoso e fiquei encantada pela história.
Para Todos os Garotos que Já Amei conta a história de Lara Jean, uma adolescente de 17 anos, que mora com seu pai que é médico ginecologista e obstetra e suas duas irmãs: a mais velha Margot e a mais nova Kitty.
Das lembranças de sua mãe que faleceu há alguns anos, Lara guarda uma caixa azul-petróleo  que contém cinco cartas, cada uma destinada a um garoto pelo qual ela se apaixonou em algum momento da vida, mas nunca teve coragem de entregá-las. São cartas de despedida e é um segredo que Lara guarda há muito tempo.
Uma dessas cartas foi escrita para Josh, o namorado de sua irmã Margot. Apesar de Lara ainda gostar de certa forma dele, ela respeita a sua irmã e como tem um grande carinho por ela, jamais seria capaz de magoá-la por causa disso.
Porém, Margot decide ir embora do país e terminar com Josh. Apesar dele estar sozinho agora, ele continua sendo proibido para Lara. Mas a situação se complica ainda mais quando as cartas são enviadas misteriosamente a cada um dos garotos que Lara amou e ela não sabe como lidar com Josh.
Um dos garotos pelo qual Lara se apaixonou é Peter Kavinsky. Um amigo de infância com quem ela perdeu o contato com o passar dos anos. Apesar deles não estarem muito próximos, ele pode ser o que Lara precisa para se afastar de Josh. Juntos, eles planejam um namoro falso que pode ser a oportunidade perfeita para Lara se afastar de Josh.
Para Todos os Garotos que Já Amei é um romance adolescente super fofo que traz uma escrita fluída, que me prendeu do início ao fim.
Lara é uma adolescente que tem sonhos, medos, mas sabe como encarar a realidade de uma forma mais leve, sem tentar magoar aqueles que estão por perto, como a sua irmã Margot por quem tem muita admiração.
Todos os personagens foram bem construídos, mesmo aqueles que tiveram uma rápida participação na história. Apesar de aparentemente trazer uma história com um clichê inicial, Jenny Han surpreendeu pela leveza da escrita e as surpresas que vão surgindo na história.


Então, se você gosta de confusão romântica, amizade, relações familiares com um toque de leveza e diversão esse é o livro que recomendo para você.  Simplesmente amei!

Você pode gostar

0 comentários

Facebook

Instagram