Resenha: A Estrela que nunca vai se apagar

06 abril

O livro A Estrela que Nunca Vai se Apagar  é a biografia de Esther contada através de trechos de seu diário, desenhos feitos por ela, relatos dos parentes e amigos, fotografias e textos de ficção. Esther significa estrela em persa e sem dúvidas ela foi uma estrela. Esther foi diagnosticada aos doze anos com câncer de tireoide e sua vida sofreu mudanças drásticas. Ela sempre foi uma criança muito ativa, mas viu a sua rotina mudar por causa do tratamento do câncer, mas não perdeu o brilho do seu olhar e seu jeito especial de encarar a vida.

A edição brasileira do livro, produzida pela editora Intrínseca.

Ela faleceu logo após completar dezesseis anos, deixou parentes e amigos e um legado de felicidade, amor e esperança. Esther sempre quis fazer a diferença no mundo e de fato ela fez, através de gestos, palavras e amor. É possível encontrar em vários sites a sua história, seus vídeos no youtube, etc.. A minha sensação ao ler o livro é que eu também era uma amiga de Esther, compreendia seus medos e anseios, além de compartilhar com ela muitos interesses em comum, como ser uma potterhead. Ela fazia parte de um grupo que se chama Nerdfighters, que teve início com os vídeos postados no youtube pelos irmão Hank e John Green. Para acessar o vídeo dos irmãos explicando como ser um Nerdfighter clique aqui.
A introdução do livro é feita por John Green, ele se inspirou em Esther para escrever o livro a Culpa é das Estrela, eles se conheceram em 2009 na LeakyCon que é uma conferência sobre Harry Potter e se tornaram amigos. John sempre mencionou Esther em seus vídeos no youtube e após a sua morte ele teve forças para terminar o livro A Culpa é das Estrelas que já fazia dez anos que tentava escrever. Vale ressaltar que a Hazel (protogonista da história de John) não é a Esther, tem algumas características em comum, mas a história não é a história de Esther.
O que vemos nas páginas do livro é uma criança que se questiona o porque de ter câncer várias vezes, o que é comum, mas também uma criança que aceita o seu estado, em nenhum momento ela é endeusada como perfeita. Ela queria fazer algo maior e através do seu canal no youtube e seu vlog ela se aproximou de muitas pessoas, manteve contato e respondeu-as sempre com muito carinho, felicidade e amor. Transmitindo uma bela mensagem e lutando por causas que realmente valiam a pena.

Trecho do diário de Esther.


No final do livro encontra-se alguns contos de ficção escritos por Esther, estão inacabados, ela tinha o sonho de ser escritora e esse livro é a realização
É impossível ler esse livro sem se emocionar, vale a pena conhecer melhor a Esher, seja você adolescente ou adulto. Sem dúvidas a estrela de Esther nunca se apagará, o seu legado está aí, vivo em seus vídeos, no coração de todos que tiveram a chance de conhecê-la seja pessoalmente ou por seus vídeos ou pelo livro. Enfim, super recomendo essa história, mas esteja preparado para uma torrente de emoções.

Você pode gostar

0 comentários

Facebook

Instagram