Resenha: Sábado à Noite

25 agosto

*Livro cedido em parceria pela Editora Évora.
Já tem bastante tempo que eu queria ler esse livro, e apesar de inicialmente ter me encantado com a capa e a sinopse, não sabia realmente o que esperar a respeito dessa leitura. Só posso dizer que esse livro me prendeu e ao mesmo tempo me deu a oportunidade de conhecer personagens que vão ficar marcados na minha vida literária, sendo lembrados pela importância da verdadeira amizade.
Amanda é uma garota bonita, popular e está sempre na moda junto com as suas melhores amigas - Carol, Anna, Guiga e Maya. Elas formam um quinteto inseparável em que a importância da amizade está acima de tudo. Ela também é amiga de Bruno, que desde a infância esteve junto dela, e já namorou com a Carol, porém ele faz parte de um grupo chamado marotos que ao contrário das populares não é bem visto na escola. Eles são encrenqueiros e fazem de tudo para manter esse título, sem se importarem com o que os outros estão pensando a respeito deles.
Os marotos são formados por cinco amigos: Bruno, Daniel, Caio, Fred e Rafael que formam a banda Scotty,e eles tocam nas festas de sábado a noite da escola mascarados sem levantar suspeitas da verdadeira identidade deles. E é Daniel, que escreve as músicas de amor que fala sobre o que ele sente por Amanda, mesmo que ela não perceba. E mesmo sabendo o quanto é difícil chegar ao coração dela, ele está realmente disposto a conquistá-la. Apesar de também gostar de Daniel, Amanda não consegue se abrir para ele por causa da sua amiga Guiga, que se apaixonou por ele desde o primeiro instante em que o viu, mas pela amizade Amanda decidiu guardar esse amor.
Porém o destino tem outros planos para os dois. Para realizar um trabalho de artes, em que a dupla fará uma apresentação de música, a professora decide selecionar quem será o companheiro de quem nessa jornada. E para a sorte ou não de Amanda, ela fica exatamente com Daniel, e agora pelo menos uma vez por semana eles terão que fazer o trabalho juntos. E é nesse tempo que ela terá que lidar com o sentimento que renasce com força dentro do seu coração e escolher entre o conflito do amor e da amizade ao mesmo tempo.
Sábado á Noite é um livro incrível, com personagens bem construídos que me deixou com saudade ao relembrar a adolescência. Apesar de Amanda ser uma personagem complicada, que me irritou em muitas situações, não posso negar que tudo o que ela desejava era apenas manter a sua amizade, mesmo com tantas dúvidas que estavam na sua cabeça nos últimos tempos. A adolescência é um período muito difícil e é comum que perguntas comecem a surgir e questionamentos passam a ser feitos, por isso em muitos momentos compreendi a personagem já que as atitudes dela condizem com a fase em que ela está.
Daniel é um personagem maravilhoso. A forma como ele trata Amanda e como tem um carinho muito grande por ela é encantador, mesmo que ela não retribua como deveria. E mesmo em meio a tantas turbulências, Daniel e os marotos formam um quinteto de amizade único, inquestionável, em que um são pelos outros.
Não posso negar que li esse livro bem rápido. A escrita da Babi é bem fluída, mas alguns conflitos são bem extensos na narrativa para serem resolvidos. Mesmo com esse detalhe, amei cada momento da história e achei interessante que a autora contou um pouco das histórias dos outros personagens, mesmo a trama girando em torno de Daniel e Amanda. Apesar de ter um pouco de dificuldade para assimilar todos eles inicialmente, cada um tinha o seu jeito e os marotos se tornaram o meu grupo favorito. Após chegar na última página fiquei muito ansiosa pela continuação e gostaria de saber o que vai acontecer nos próximos livros.
A diagramação é simples, as folhas são amareladas, os capítulos e a fonte são de um bom tamanho.


Portanto, recomendo este livro para quem gosta de histórias adolescentes, que fala sobre amor, música e sobre a importância de valorizar uma amizade, mesmo que muitas vezes seja difícil. Sem dúvidas, esse é o livro certo para você.

Você pode gostar

13 comentários

  1. Adorei a resenha. Quando a vi a capa, me lembrou um pouco dos mangás, então pensei que fosse alguma história em quadrinho. Gostei bastante da história, e bem legal isso que a leitura fluiu tão fácil com você, pois como apresenta muitos personagens, acaba dificultando um pouco na hora da leitura, mas isso não aconteceu com você. Vou anotar na minha listinha esse livro e quem sabe futuramente eu leia.
    O Pequeno Leitor

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu adorei a sua resenha e adicionei o livro à minha lista de leituras! Adoro romances leves e, principalmente, histórias que deixam em dúvida os personagens! Quando envolvem um grande amor e uma grande amizade, fico ainda mais interessada! Para fechar com chave de ouro, o livro ainda fala sobre música, outra de minhas paixões.
    Valeu a dica!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Apesar de ter adorado sua resenha e os pontos da história que você ressaltou, não sei se é um livro que eu leria no momento. Gostei muito da capa, mas estou em outra vibe de histórias agora, mas anotarei a dica para ler futuramente.
    Ótima resenha.
    Beijos.


    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    No início da resenha, fiquei pensando que seria mais um livro com trama clichê. Porém, quando chegou ao final simplesmente fiquei encantada com o desenrolar dos fatos e essa confusão toda de quem gosta de quem. O que mais chamou a atenção para mim também é o grupo marotos pelo fato de terem uma banda e tocarem mascarados! Super legal rsrs e quantos livros será que vão ser?

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Thalita!
    Confesso que nunca tive vontade de ler esse livro e a trilogia, mesmo vendo que quase todo mundo gosta.
    De toda forma, você tocou no meu eu interior juvenil, quando falou que ele é indicado pro público jovem que gosta de histórias leves, com música e amor. Acho que deve ser uma boa leitura.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oiii Thalita, como vai?
    Infelizmente dessa vez a obra em si não despertou meu interesse e irei pular a dica, mas a sua resenha ficou incrível com toda certeza <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá Thalita, ainda não li nada da autora e adorei saber que a trama envolveu você e que os personagens são bem construídos, fiquei apenas com a sensação de dejavu do livro da Lú Piras em relação à banda tocar mascarados (isso é exatamente igual ao livro da Lú), o que me incomodou um pouco. Mas, como gosto de histórias leves e adolescentes, vou ler para ver se o que senti é real.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  8. Oioi...ao contrário de você, tenho que admitir que não acho a capa desse livro bonita esse é um livro que não compraria pela capa. Mas conhecendo a sua resenha e vendo um pouco mais da história até me bateu um interesse. Já estou apaixonada pelo Daniel. Acho que vou dar uma chance para a história.
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro esses livros que te fazem lembrar a adolescência, foi uma época tão boa! *-* Eu quero muito ler esse livro, vai ser minha própria solicitação, e já sei que vou gostar, pois só leio resenhas positivas!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Quero muito ler esse livro da Babi, principalmente porque já li diversas opiniões positivas e que me chamaram a atenção. A premissa do livro me agrada, mas acredito que devo ler primeiro dela seu novo lançamento, que é Sonata em Punk Rock. Mas essa trilogia de Sábado à noite tá na minha lista.
    Enfim, ótima resenha e gostei muito do que disse do livro, fiquei ainda mais motivada a ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Esta resenha caiu como uma luva kkkk Ele esta na minha lista do Projeto Lendo Nacionais. Adorei a resenha, adoro histórias que envolvam música. Adorei os pontos que você ressaltou.

    Bjux ;)
    entrelinhasalways.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá adorei a resenha. Confesso que conheço só a Babi Dewet de nome e suas palavras me incentivaram mais a lê-la. Pena que pensar que são 3 volumes me desanima um pouco, irei dar uma chance.
    Beijos <3
    https://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Thalita conheço esse livro já tem um tempo e até já tive vontade de ler, mas até agora nada. Depois de ler sua resenha não sei bem o que pensar, já que acho que a Amanda vai acabar me irritando além da conta e eu não estou com saco para personagens como ela. Mas quem sabe, já que a história parece ser bem gostosa de acompanhar

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram