Resenha: O Mistério dos Sete Relógios

07 outubro

O Mistério dos Sete Relógios” é o primeiro livro da Agatha Christie que leio que não aparece nenhum dos seus famosos detetives (Hercule Poirot e Miss Marple), mas nem por isso deixa de ser uma leitura agradável e fluida como os outros livros da rainha do crime. Mais uma vez ela apostou em uma trama cheia de mistérios e suspense, além de, algumas pequenas cenas de ação o que ao meu ver deixou a leitura ainda mais instigante. Por diversas vezes mudei de opinião ao longo do livro e por fim mais uma vez me surpreendi ao final, mesmo a justificativa final sendo simples o livro não perdeu o seu encanto.
Eu sempre escolho os livros da rainha do crime de forma aleatória, portanto acabo lendo-os fora da ordem de publicação. “O Mistério dos Sete Relógios” traz alguns personagens que foram apresentados primeiro em “O Segredo de Chimmeys”,  publicado quatro anos antes do livro em questão. Apesar de ter breves menções ao primeiro caso que foi ambientado em Chimmeys (mansão) é perfeitamente possível realizar a leitura sem se ter conhecimento dos fatos ocorridos anteriormente.
Lady Eileen ou Bundle como prefere ser chamada é uma jovem que decide investigar por conta própria um misterioso assassinato que ocorreu em sua casa Chimmeys, quando estava alugada. Sir Oswald Coote e Lady Coote eram os locatários da mansão no final de semana que Gerry Wade veio a falecer, eles estavam recebendo um grupo de jovens na ocasião. Wade apresentava sérias dificuldades para acordar cedo, os amigos dispostos a realizar uma brincadeira com ele decidem comprar oito despertadores para que ele consiga acordar no horário certo. Porém, a brincadeira não tem sucesso já que o jovem foi encontrado morto por uma aparente overdose de sonífero, porém sete despertadores foram organizados em fileira e o oitavo fora atirado pela janela, o que deixa a cena com um tom mais sombrio.
Quando Bundle retorna para sua casa ela encontra uma carta inacabada escrita por Wade para sua meia-irmã, nela se encontra uma possível pista de quem poderia tê-lo assassinado, uma menção a uma sociedade secreta. E logo surgem perguntas para as quais ela irá buscar resposta: Qual será a função dessa sociedade?, Qual era o envolvimento de Wade com ela? e Será que se trata de uma conspiração internacional?. Bundle irá investigar a situação a fundo e encontrará ajuda para realizar a tarefa com alguns amigos e com o Superintendente Battle que trabalha para a polícia.
A narrativa é em terceira pessoa, portanto o leitor tem à disposição vários fatos de forma imparcial, o que permite ter uma visão panorâmica dos acontecimentos. Logo que Bundle entra na história me vi seguindo as pistas junto com ela e tentando desvendar o crime em questão. A rainha do crime tem a habilidade de mostrar nos pequenos detalhes quem é o assassino, porém por diversas vezes assim como Bundle acabei seguindo as pistas erradas.
Apesar de ter apresentado um final mais simples do que eu esperava, a história não perdeu o seu encanto. Os personagens são bem elaborados e aura de suspense fica no ar a todo momento, tornando a leitura dinâmica, rápida e bem interessante. Todos os fatos apresentados são organizados de forma que a história não fica cansativa e permite ao leitor a criar suposições sobre quem é o assassino e quais foram suas motivações.

Realizei a leitura na edição publicada pela editora Nova Fronteira. A arte gráfica da capa é linda e além disso, apresenta capa dura. As folhas são de papel polén (amareladas), fonte e diagramação são confortáveis e a divisão de capítulos é simples. Como já mencionei em outras resenhas de livros da Agatha Christie essa edição da Nova Fronteira fica simplesmente sensacional na estante e recentemente foram lançados mais dois novos boxes maravilhosos, sendo assim, agora a coleção conta com 6 (seis) boxes e 18 (dezoito) livros, que pretendo ter todos.
Indico a leitura para todos que gostam de suspense, ou para todos que gostam das obras da rainha do crime.

Você pode gostar

10 comentários

  1. Christie é uma das autoras mais da hora que já li! Muito legal sua resenha!

    ResponderExcluir
  2. Agatha é uma autora que me lembra infância. enquanto as crianças liam livros infantis eu lia a Agatha. É muito bom ver alguém falando da minha querida. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Agatha é sempre uma leitura agradável, concordo com você. A diva do crime! Já li esse livro há muito tempo, de modo que já nem recordava direito o enredo, acho que preciso reler a diva. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol, tudo bem?
    Adoro a Agatha! ♥ Já li vários livros dela, mas esse ainda não, está na lista! ;) Eu tbm escolho os livros dela aleatoriamente, haha.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Carol, eu amo a Agatha e seus livros e estou recomeçando minha coleção com essas lindas edições, pois as que tenho são todas aleatórias, de diferntes editoras e tal. Acho que ainda não li esse e é claro que amei sua resenha que me deixou ansiosa por começar já. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Adoro ela. Leio fora de ordem também, os dela e os do Sherlock. Estou com dois volumes escritos pela Agatha para ler :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Carol, esse foi um dos últimos livros da autora que li...confesso que não me surpreendeu muito, acho que ela tem enredos muito melhores, mas Agatha é Agatha...a rainha do crime!

    Adorei a resenha, parabéns!

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Carol, já tentei (e muito) ler Agatha, mas não consigo.
    Infelizmente o estilo de escrita dela não me agrada.
    Acho bacana quem gosta, mas pra mim não rola.

    ResponderExcluir
  9. Oie!!
    Eu nao conhecia esse livro da Agatha, sou muito fã da sua escrita por gostar demais do seu gênero.
    Anotei a sua dica!!
    Adorei a resenha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol!!
    Ai, não sei porque os livros da Agatha não me interessam em nada. Tentei ler alguns, mas nenhum me prendeu por completo, sempre acho que tem algo... Sei lá, só não consigo gostar da escrita dela, sabe?!
    Que legal que você gostou do livro, mesmo com o final simples. Se, algum dia, um amigo me perguntar qual livro da Agatha eu indico, acho que vou indicar O mistério dos Sete Relógios, só por causa da sua resenha completa e bem feita!!
    beijos!

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram