Resenha: Sete Minutos Depois da Meia-Noite

09 janeiro

Sinopse: Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.
Sabe aqueles livros que conquistam logo de cara? Pois foi isso que aconteceu comigo quando me deparei pela primeira vez com a edição da Novo Conceito de “Sete minutos depois da meia noite” do autor Patrick Ness, logo fiquei intrigada com a capa e com a premissa de uma criança ter o mesmo pesadelo todos os dias às 00:07. Confesso que não tinha muitas informações a respeito do livro, tampouco que o filme seria lançado esse mês (estou envergonhada por isso), encerrei a leitura com um sorriso de satisfação estampado no rosto.
Conor é um garoto de treze anos que enfrenta grandes problemas em vista de sua pouca idade. Seus pais são divorciados, a sua mãe passa por um tratamento rigoroso, ele ainda precisa conviver com a avó com quem nunca se deu bem, na escola é como se ele fosse invisível exceto para alguns alunos que praticam bullying contra ele e para completar todos os dias sete minutos depois da meia noite ele tem o mesmo pesadelo. Até que um dia o teixo que tem em seu quintal assume a forma de um monstro e faz um acordo com ele em troca da verdade se não irá devorá-lo. A verdade não é algo tão simples e é o que Conor mais teme.
“- Você sabe que não é verdade - disse o monstro. - Você sabe que a sua verdade, a verdade que você esconde, Conor O’Malley, é o que você mais teme.”
A princípio acreditava que o livro seria tomado em grande parte por elementos de fantasia e terror, os dois elementos reunidos em um enredo é algo que me agrada, porém estava errada, para minha surpresa o destaque maior ficou por conta do drama. Existem elementos de terror e fantasia? Sim, mas por diversas vezes esses pontos ficam em segundo plano em relação às questões da vida do protagonista, estabelecendo uma linha tênue entre o que é realidade e o que é fantasia. Na minha opinião a magia deste livro reside justamente nessa relação entre a vida de uma criança que passa por grandes turbulências e os elementos fantásticos que são apresentados ao longo da trama.
O livro levanta questões sérias como o bullying, a dor da perda, o relacionamento familiar e principalmente sobre a verdade. Tudo isso é abordado de uma forma intensa e ao mesmo tempo leve devido ao fato do narrador ser uma criança, os conflitos internos vividos por ele são bem descritos de forma delicada e sensível, o desenvolvimento da história ocorre de forma simples, porém capaz de encantar aos leitores que gostam de dramas. A trama em nenhum momento perde o seu foco principal, todos os fatos se conectam com maestria e todas as pontas ficam devidamente amarradas no final. A escrita do autor é fluida e é possível ler o livro em apenas algumas horas.
Meu objetivo com essa resenha não é entrar em pormenores em relação a trama, pois acredito que a experiência de leitura será bem mais ampla com uma quantidade menor de informações. Acredito ainda que cada leitor irá extrair uma lição diferente ao longo da leitura. Mesmo com a pouca idade do narrador, não sou capaz de delimitar uma faixa etária para a qual indicaria esse livro, recomendo para todos que estão passando por situações difíceis e até mesmo para quem está em busca de um livro diferente de drama.
Se você já leu este livro não deixe de nos contar o que achou nos comentários e se ainda não leu também deixe a sua opinião iremos adorar conhecê-la.

Você pode gostar

16 comentários

  1. Parece ser um livro muito interessante. Já havia lidos outras resenhas, mas adorei a sua. Me convenceu a ler e saber, além dessa capa linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa me conquistou de cara e o enredo não deixou a desejar. Espero que leia. Obrigada pela visita!
      Beijos

      Excluir
  2. Também não sabia que o filme desse livro será lançado esse mês!
    Já li algumas resenhas desse livro e estou curiosa para conferir a obra.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabela, tudo bem?
      Espero que tenha a oportunidade de ler, foi a minha primeira leitura do ano e fiquei extremamente feliz por ter começado justamente por este livro. Boa leitura caso você o leia.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Carol, não tinha visto este livro ainda e muito menos sabia que o filme já estava saindo. Vai ter o mesmo nome? Gostei de ver que o autor não deixa pontas soltas, respondendo a todas as perguntas.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Sim, terá o mesmo nome do livro. A primeira edição foi publicada no Brasil com o título "O Chamado do Monstro" pela editora Ática. Se decidir ler espero que faça uma boa leitura.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Carol, tudo bem?
    Essa semana eu vi a crítica do Tiago Belloti no YouTube e nem sabia do que se tratava, então, não se envergonhe: tem pessoas piores, hahaha.
    Adorei sua resenha, parece ser uma trama maravilhosa, cheia de altos e baixos com um toque de mistério e fantasia, tudo pra uma boa história, não é?

    Beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cecy, tudo bem?
      O autor reuniu ótimos elementos no livro e sem dúvidas soube conduzir a história, abordando temas complexos e densos de uma forma fluida e bem gostosa. Vale a pena conferir... Obrigada pela visita!
      Beijos

      Excluir
  5. Que livro mais incrivel, fiquei apaixonada principalmente por essa capa, quero ler com toda certeza, parabéns pela resenha que ficou demais Carol.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi.
    Realmente, a capa do livro é interessante, fiquei curiosa pela capa e sua boa resenha. mas de forma geral, não curto os livros da editora, e os elementos norteadores são os mais previsíveis, então, não é um livro que compraria, mas se por alguma razão ganhasse, acredito que leria.

    ResponderExcluir
  7. eu achei uma leitura encantadora ^^
    Foi uma bela surpresa dentre os últimos titulos que li da Editora...
    a capa é linda,me deixou ainda mais instigada na leitura...
    estou curiosa pra assistir o filme...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  8. Olá, estava curiosa para ler uma resenha sobre esse livro, já que o título e a capa me chamaram a atenção. Acho que eu leria sim, pois achei interessante essa coisa do pesado recorrente do garoto e do acordo que ele faz.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Tenho muita vontade de conhecer essa história. O fato de ser drama com toques de fantasia e terror me deixa ainda mais curiosa.
    Acho a premissa um tanto interessante, ainda mais pelas temáticas abordadas na história.
    Vou ver se consigo ler antes de assistir ao filme.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  10. Oi, desculpa apenas ter passado a vista na sua resenha, mas é porque estou querendo muito ler esse livro e não gosto de pegar muitas informações.
    Quando vi o cartaz de lançamento do filme, me lembrei que já tinha visto a imagem em algum outro lugar e só depois percebi que era do livro que já tinha visto.Tenho muita curiosidade em ler e por isso não verei o filme por enquanto, só depois de ler hehe. Bjs

    ResponderExcluir
  11. Nossa, vi umas resenhas desse livro e fiquei com vontade de ler, só o título já chama muita atenção. A resenha ficou ótima e esse livro já esta anotado na minha lista.

    ResponderExcluir
  12. Carol, antes de começar o hype ao redor desse livro eu não fazia ideia do que se tratava e depois pensei que ele tinha tudo a ver com fantasia.
    Uma grata surpresa ter sido o drama que chamou sua atenção.
    Fiquei bem curiosa.

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram