Resenha: A Torre Negra e outras histórias

22 março

Sinopse: Continuação memorável das fantasias de C. S. Lewis, estas seis histórias revelam mais uma vez o poder e a visão deste importante contador de histórias, um dos nomes centrais da literatura de fantasia universal. A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade à aclamada série de ficção científica de Lewis conhecida como Trilogia cósmica. Uma história cativante que continua as aventuras de personagens como Dr. Elwin Ransom e MacPhee. Na trama, cinco homens se reúnem no escritório de Orfeu, na Universidade de Cambridge, para testemunhar a violação do espaço-tempo por meio do cronoscópio, um telescópio que não olha apenas para um outro mundo, mas para outras dimensões. Ao longo das narrativas, seus personagens travam debates brilhantes sobre a matéria, no tempo e no espaço. Para os fãs de Crônicas de Nárnia e da Trilogia cósmica, este é um livro imprescindível.
Viajar no tempo é possível? Sim, mas não do jeito que imaginamos até agora. E você, sabia disso?  Bom, como um engenheiro químico quase formado e amante de ciência, eu gosto muito daquele famoso ócio criativo que levou tantas mentes brilhantes a desvendar os mistérios do mundo e gosto também de ler sobre ficção científica ou qualquer história que aborde assuntos científicos. Ao ler A Torre Negra (que seria a continuação da trilogia cósmica de C.S. Lewis), eu me senti completamente extasiado porque é uma forma romancista de falar sobre assuntos científicos. Se tivéssemos mais cientistas bons em contar histórias, as pessoas entenderiam melhor certos conceitos de física, química, astronomia e outros que explicam um pouco de como nosso universo funciona. C.S. Lewis como bom contador de histórias que era e apaixonado por essa temática escreveu uma bela de uma história.
A parte ruim é que A Torre Negra é uma publicação póstuma cujo manuscrito perdeu páginas (logo, incompleta) e ficar sem saber o fim desta  história é simplesmente dilacerante. De toda forma foi uma leitura válida porque me fez querer a trilogia cósmica de Lewis, além claro de ter me proporcionado ótimos momentos reflexivos acerca de outras temáticas além do tempo.
O livro conta com outros pequenos contos como “O homem que nasceu cego”, que provoca uma certa curiosidade (afinal, você saberia explicar para alguém que nasceu cego e voltou a ver, o que é a luz?), “As terras fajutas” (um tanto intrigante), “Anjos Ministradores” que fala sobre o isolamento social), “As Formas Desconhecidas” (afinal, cabelos balançam num local sem atmosfera?) e “Depois de Dez Anos”, que é uma ótica diferente de uma história grega um tanto quanto famosa. Esse último é outro que penosamente está inacabado. Este livro foi um presente despretensioso que me foi dado, mas que se tornou altamente memorável e querido e eu recomendo muito.

Você pode gostar

10 comentários

  1. Acho muito curioso publicações póstumas, por mais que seja uma obra inacabada, acho válido publica-la.
    Não sou fã de Lewis porém respeito muto sua criatividade e acredito que o livro seja ótimo para quem gosta das leituras do autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, dependendo do talento do autor, é melhor ter pouco do que nada. Obrigado por aparecer aqui :)

      Excluir
  2. Olá, acho que eu surtaria se lesse um livro inacabado, rsrs. De qualquer forma, muito boa sua resenha. Também curto leituras que tragam um toque científico.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Já tinha ouvido falar no livro, por ser inacabado e etc., mas por ser fantasia eu não o leria, pois fantasia sempre me cansa e nunca entro 100% na história. Quem gosta dele, com certeza vai mergulhar na obra...

    ResponderExcluir
  4. Oi, Renner!
    Particularmente também sou bem fascinada por essas histórias e enredos gerais sobre viagem no tempo, tanto em filme quanto em livro! O fato de você citar a obra de C. S. Lewis abordando isso de uma forma diferente do que muitos estão acostumados me deixou bem instigada a fazer a leitura, mas uma pena que a história em si, e mesmo a última que você citou entre os contos esteja inacabada. É uma situação complicada, mas que ainda consegue aguçar a curiosidade por, ao menos, conhecer a base dada pelo autor ao tema, principalmente por parecer ser mais voltado ao estudos astronômicos e físicos como você falou. Enfim, valeu a dica!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sâmella.
      Obrigado por aparecer aqui :).
      Recomendo muito a leitura, mas pra aproveitar melhor tem a trilogia cósmica que é a história completa publicada por Lewis (que pretendo comprar logo). Me fascinou (e assustou) pensar que Lewis abordou de forma certeira teorias científicas sobre o espaço-tempo e as dimensões do multiverso que mal tinham saído do berço.
      Enfim, foi uma leitura marcante.
      Volte sempre

      Excluir
  5. Oi, para quem é fã do autor, a publicação é muito válida, mas eu que não conheço o autor, não sei se leria o livro por saber que não tem um fim. Porém, gosto muito da temática do livro, amo ficção cientifica e fantasia e acho que posso me tornar um dos fãs do autor. Espero ler em breve.

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Jamais que eu conseguiria ler um livro que não tem fim, ficaria louca! haha

    Apesar de ficar bem curiosa com essa história depois da sua resenha!! Adorei!!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, Renner.
    Acho que ter contos dentro na narrativa faz com que a história tenha um charme a mais, principalmente por conta dos assuntos abordados nos mesmos.
    É muito ruim não poder saber como o livro termina, mas nada nos impede de imaginar um fim para ele.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha, tenho muita curiosidade em relação a esse livro e acredito que mesmo inacabado foi uma publicação muito valida e nao vejo a hora de ler.
    Abraço

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram